A história do nosso algodão pima orgânico peruano … e outras aventuras!

Quando conheci a Julie e o projeto da Timirim nasceu, o fato de trabalhar com algodão orgânico nunca foi opcional. Sendo engenheira ambiental, já havia trabalhado com a matéria prima algodão e já sabia dos impactos negativos da cultura do algodão convencional, e o diferencial do algodão orgânico.

 

Ninon e Julie da timirim no algodao organico - Peru 2016
Ninon e Julie da Timirim no algodão orgânico – Peru 2016

 

A visita dos produtores de algodão orgânico da Paraiba

O Brasil é o 4to produtor mundial de algodão (fonte), então pensamos (inocentes!) que seria fácil encontrar produtores de algodão orgânico. Muito pelo contrário, descobrimos que os pequenos produtores brasileiros engajados nesse caminho tinham que lutar -sem apoio estadual ou governamental- para conseguir continuar essa produção delicada e frágil. O algodão é um cultivo muito sujeito a pragas (sendo a principal o Bicudo do algodoeiro – Anthonomus grandis) e que necessita de muito sol e água. O algodão orgânico, por não usar químicos ou água de irrigação, necessita de ambientes bem específicos. Por exemplo, a Paraíba é uma terra que tem uma história de cultura do algodão orgânico no Brasil, com vários pequenos produtores e cooperativas apoiados por estruturas locais como a Natural Cotton Color e a Coopnatural. Em 2016 fomos lá para conhecer os plantios e as pessoas envolvidas.

Produtores de algodao organico Paraiba 2016 - Timirim
Produtores de algodão organico na Paraiba 2016 – Timirim

Campo de algodao organico Paraiba 2016 - Timirim
Campo de algodao organico Paraiba 2016 – Timirim

Infelizmente o sertão sofreu muitos anos de seca, o que prejudicou a produtividade do algodão orgânico, e não permitiu em 2016 uma safra suficiente para responder a demanda da Timirim em termo de quantidade e de qualidade (tipo de fio 40.1). Quando os produtores confirmaram essa situação, fomos à procura de uma alternativa, pelo menos tão boa para o meio ambiente, e obviamente, orgânica!

A ideia da Timirim sempre foi de criar uma marca de alta qualidade com uma identidade brasileira assumida e marcada.

Nós queríamos promover os recursos, os talentos e as artes nacionais (como o mestre de xilogravura pernambucano J.Borges). Por não poder usar um algodão orgânico brasileiro, decidimos trabalhar com o algodão orgânico mais vizinho do Brasil o algodão orgânico pima peruano. Essa escolha também veio do fato do algodão peruano de variedade pima ser o melhor algodão do mundo, junto com o egípcio. Fechou! Decidimos ir para lá conhecer essa variedade que possui fibras de cumprimento maior que permite um toque sedoso maravilhoso, tão macio que esse algodão tem o apelido de “seda da America Latina”. Não tem nada melhor quando se trata de roupa intima, então não tem nada melhor para a pele fina, delicada, e sensível dos bebês. Além de ser muito macio, o algodão pima orgânico (porque existe também algodão pima que não seja orgânico) é totalmente hipoalérgico, o que preserva o bebê e a pele dos recém-nascidos que são muito mais permeáveis do que a dos adultos.

 

E a aventura peruana começou: Na busca do algodão pima orgânico!

 

 

Graças a nosso contato da organização internacional Textile Exchange – rede global de apoio aos recursos sustentáveis para moda – entramos em contato com alguns fornecedores de algodão pima orgânico no Peru.

Felizmente, o Peru escolheu o caminho do orgânico e do Comercio Justo (Fair Trade) há muitos anos, e valoriza muito esses recursos sustentáveis e certificados. Lá, o algodão pima é chamado de “ouro branco”. Produzem um algodão orgânico certificado GOTS (para Global Organic Textil Standard, o maior selo de certificação internacional de algodão orgânico no mundo).

Mapa projeto Timirim 2016 Peru Brasil
Mapa projeto Timirim 2016 Peru Brasil

 

A viagem para Juanjui e os campos de algodão orgânico

A empresa que nos recebeu e nos apoiou nessa viagem nos levou até a região de produção da rede de pequenos produtores familiares deles: perto da cidade amazônica do Norte do país, Juanjui. Lá, descobrimos um território de floresta, colinas, humidade e sol, que além de ser esplêndido, é muito propício à cultura de algodão orgânico. De fato, chove muito e tem muito sol, o que permite o algodão crescer naturalmente, a chuva também ajuda contra as pragas “lavando” as plantas regularmente. A qualidade do solo, junto com essas condições climáticas favoráveis tornou a região produtora de café, cacau e bananas, todos orgânicos e com comércio justo, além do próprio algodão que nos interessavam (o algodão não tem a certificação comércio justo porque ainda não existe para algodão).

Pluma de algodao pima organica na regiao de Juanjui - Peru - timirim 2016
Pluma de algodão pima orgânico num campo peruano – Timirim 2016

O caminho dessa pluma de algodão orgânico tão preciosa não é fácil. Os campos são muitos pequenos (2 hectares em média) e muito longes um do outro, com caminhos de terra, inacessíveis quando chove muito o que como já comentei, acontece muito nessa região). Para visitar os produtores, usamos um meio de transporte que se usa como o taxi local, o tuk-tuk peruano, e vou falar a verdade, adoramos! Fizemos horas de tuktuk para chegar em locais onde tínhamos que continuar caminhando centenas de metros para chegar nos campos. As vezes tínhamos que atravessar rios, que se não eram tão perigosos, necessita-se de uma organização para deixar todo mundo seguro 😊.

No caminho do algodão orgânico de Tuk Tuk - Juanjui, Peru - Timirim 2016
No caminho do algodão orgânico de Tuk Tuk – Juanjui, Peru – Timirim 2016

Equipe da Timirim atravessando um Rio para visitar um campo de algodao organico  Juanjui - Peru - timirim 2016
Equipe da Timirim atravessando um Rio para visitar um campo de algodão orgânico – Juanjui, Peru – 2016

As surpresas no caminho do algodão: o fenômeno mágico das borboletas.

Fizemos essa viagem para o Peru durante o mês de outubro de 2016. Nessa época, na região de Juanjui, é o período das borboletas. Nos caminhos de terra, milhares de borboletas se juntam nas poças de água, e decolam quando o tuktuk passa. Até hoje, só de pensar nesse momento, arrepio. Sabe, quando você se sente parte do mundo, um mundo bem além de sua vida própria, e que você agradece por ter tido esse momento fugaz de compreensão que todo esse equilibro vai bem além de você? Esses voos de borboletas foram isso para a gente. Puros instantes de poesia efêmera e real, que nos reconectam com algo grande.

O fenômeno das borboletas  no caminho do algodão orgânico – Juanjui, Peru – Timirim 2016 (vídeo)

 

Além da poesia, a colheita manual do algodão pima orgânico e o procedimento da pluma

Outubro é um mês de colheita do algodão lá, então aproveitamos para assistir a colheita da pluma do algodão pima orgânico. Essa colheita é feita a mão, em maioria por mulheres. Depois, as sacolas de pluma são levadas em dezenas de quilometras, por caminhão, até o plantio de triagem da pluma. Lá, a pluma é processada para tirar as sementes que estão presas dentro das fibras brancas (é por isso que a fibra de algodão existe, ela tem a função natural de dispersar as sementes de algodão com o vento). Depois disso a pluma é compactada e levada para a fiação na capital, Lima.

Mulheres na colheita do algodao pima organico - Peru - Timirim 2016
Mulher na colheita do algodão pima orgânico – Peru – Timirim 2016

O percurso da pluma de algodão orgânico da timirim nos caminhos peruanos, até a unidade de tratamento

 

Quando uma roupa de bebê de algodão orgânico trata de uma história de vida

Quando visitamos os pequenos produtores, visitávamos as casas deles, geralmente com a família toda reunida e as crianças jogando no final do dia. Quando encontramos mulheres com bebês, recém-nascidos no colo, pensávamos no objetivo da Timirim, de oferecer uma renda justa a essas famílias de produtores e vestir os bebês da malha de algodão mais pura e macia que existe. Os agrotóxicos têm numerosos impactos negativos para a saúde não apenas dos cultivadores, mas também da família e nas crianças deles. Contribuir escolhendo apenas recursos orgânicos é o mínimo que podemos fazer para oferecer produtos que não houvessem uma história suja escondida. Até mais quando se trata de roupa de bebês. Além da pureza e do conforto para o bebê que vai usar, é nossa responsabilidade de não danificar ou impactar negativamente a vida e o futuro dos bebês vivendo nos ecossistemas envolvidos. A identidade da Timirim é baseada nesse manifesto de sermos sinceras na nossa tentativa de melhorar os processos e as consequências que esses processos têm nos seres humanos envolvidos.

Familia de produtores de algodao pima organico no Peru - Timirim 2016
Familia de produtores de algodão pima orgânico no Peru – Timirim 2016

 

O círculo virtuoso do consumo consciente de algodão orgânico

Nós adoramos a nossa viagem para Juanjui, descobrimos um ambiente e um ecossistema fora dos caminhos turísticos, cenas maravilhosas, e pessoas lutando para uma vida melhor, preservando o equilibro com a natureza porque economicamente elas ganham vendendo esses produtos com mais valor agregado. Não somos inocentes, esses produtores continuam sendo pobres e eles cultivam orgânico porque o preço do algodão orgânico é melhor e compensa o esforço maior que essa produção delicada implica. Esse preço maior existe graças a demanda de empresas como a Timirim que escolheram esse caminho de recursos sustentáveis, porque além de ter uma consciência própria, elas conseguem valorizar isso graça a você, um público que está procurando essas soluções. São essa conscientização e o envolvimento dos consumidores e clientes que permitem sustentar o sistema e fazer essas produções sustentáveis crescer, fechando o círculo virtuoso do consumo consciente.

Infografia - o circulo virtuoso do consumo consciente - algodao organico - timirim
Infografia – o circulo virtuoso do consumo consciente – algodão orgânico – copyright Timirim

 

Voltando ao Brasil, os talentos da cadeia produtiva do têxtil

A Timirim nasceu da nossa vontade de criar um produto de alta qualidade, brasileiro, que fosse pensado, desenhado e feito no Brasil. Por isso, fizemos o nosso máximo para reduzir as etapas de transformação fora do território nacional. Importamos o nosso fio de algodão pima orgânico certificado GOTS de Lima. Importação significa transporte, que significa emissão de Co2, impacto negativo para o planeta. Ingenuamente, queríamos o modo de transporte menos poluente, ou seja, pela transamazônica de caminhão (já que o Peru é um país vizinho do Brasil!). Foi quando fomos conversar com um transportador que deu uma rizada, descobrimos que esse modo de transporte é considerado muito perigoso por conta da condição da estrada e dos grupos que atuam na parte mais remota da fronteira. Chegamos num limite, e tivemos que resolver a importar o algodão por barco, pelo Panamá, até o porto de Santos, no estado de São Paulo. Chegando lá, todos os processos de malharia, acabamento, estamparia e confecção são feitos no Brasil, além das estampas autorais exclusivas ser desenhadas pelo incrível artista, mestre da xilogravura pernambucana, o J.Borges.

Costureira da confeccao justa da Timirim
Costureira da confecção justa da Timirim

 

O prazer e o orgulho de trabalhar uma matéria prima excepcional e de produzir uma roupa de qualidade diferenciada

Não foi fácil identificar parceiros alinhados com o nosso sistema de valores de sustentabilidade, ética, qualidade e transparência, mas foi uma pesquisa muito interessante. Descobrimos vários problemas e limitações na cadeia produtiva do setor têxtil. O Brasil já foi um país de confecção e moda, mas atrasou por falta de investimento, e perdeu sua posição no mundo. A moda sustentável e ética, e o consumo consciente ainda não representam nada nesse setor no Brasil, mas juntam um núcleo de pessoas convencidas, engajadas e entusiastas sobre esse tema. Isso gera energia e apoio entre os atores conscientes, as duas edições da Brazil Eco Fashion Week que aconteceram em São Paulo são um bom exemplo desse fortalecimento. Além disso, até mesmo os atores convencionais da cadeia de produção se sentem felizes e orgulhosos de poder trabalhar uma matéria prima tão boa e de participar da produção de peças de alta qualidade. Esse interesse e respeito nos ajudou muito nas diferentes fases de prototipagem e desenvolvimento de produtos. O resultado é uma malha dupla 100% de algodão orgânico, sem tingimento, com estampas a base de agua, com botões de pressão sem chumbo nem níquel (o latão brasileiro tem esses dois componentes tóxicos e tivemos que fazer um pedido especial), tão macia por dentro e por fora, com acabamento finos e planos e sem etiquetas para não irritar a pele do bebê. Somos muito orgulhosas dessas peças lindas, da qualidade desse material que vem de um trabalho em conjunto de vários atores empolgados e que se interessaram nos temas de sustentabilidade e transparência.

as etapas de producao de uma roupa de algodao organico - timirim
As etapas de produção de uma roupa de algodão orgânico – copyright Timirim

 

Conclusão: é nossa vontade de contar essa história de produção transparente, porque muda a nossa vida além da vida dos bebês

Sou engenheira ambiental, especialista em desenvolvimento rural e a Julie é administradora no mundo financeiro. Não sabíamos nada sobre a produção têxtil antes de começar esse projeto. Nós descobrimos um universo de talentos e competências, além de uma rede de pessoas entusiastas e animadas pelos mesmos valores do que a gente: sustentabilidade, ética, transparência, qualidade e roupas e produtos orgânicos para a saúde e o conforto dos nossos bebês e do meio ambiente.

A Timirim é uma marca orgânica, um projeto, uma identidade, um manifesto, e uma aprendizagem constante, tudo isso junto.

Essa aprendizagem, não queremos a guardar para nós, queremos divulgar e compartilhar ao máximo as informações que recolhemos. Porque quando você sabe das etapas e das pessoas atrás dos produtos que você consume, seu olhar muda, e suas práticas de vida também, e isso sem nenhum esforço ou desconforto. Porque quando você sabe, fazer a coisa certa não é mais pesado, vira o normal. Nesse caminho de consumo consciente temos que nos juntar, para ser mais fortes e para mudar as referências aceitáveis de produção. Essa conscientização começa com a preocupação de roupas, acessórios, comidas e produtos orgânicos e saudáveis para os nossos bebês, porque essa pureza do nascimento tem tudo a ver com essa nova vida inocente que chega no mundo, mas além disso, muda a nossa percepção do mundo e do nosso consumo, para melhorar a situação para todo mundo, independentemente da idade.

bebes vestidos de roupas Timirim Coleção 2017 - Karim Scharf
Bebês vestidos de roupas Timirim Coleção 2017 – Karim Scharf

Porque no final é para essa nova geração de bebês vestidos de Timirim e de bebês filhos das pessoas que produzem a Timirim que nós lutamos para fazer esse mundo evoluir e melhorar. Nós costumamos mencionar um proverbio indígena “Não herdamos a Terra dos nossos ancestrais, são nossas crianças que nos emprestam.”

Temos uma política de transparência que corresponde mesmo aos valores no quais a gente acredita então sinta-se livre de comentar esse relatório ♥

 

Abraço verde,

Ninon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *