Como tornar o carnaval mais sustentável, colorido e alegre!

A época do carnaval está chegando e com ela muita festa e comemoração. Mas não é por causa disso que devemos deixar de lado nossa preocupação com o meio ambiente – muito pelo contrário: O carnaval deixa toneladas de resíduos nas ruas, no ano de 2019 só na cidade de São Paulo foram geradas 916 toneladas de lixos! Pensando nisso, preparamos algumas dicas de como tornar seu carnaval mais sustentável e ecológico, desde a escolha da fantasia até a volta para casa. Quer saber quais são elas? Continue a leitura!

 

 

    1. Fantasias
    2. Acessórios
    3. Alimentação e bebidas
    4. Descarte do lixo
    5. Transporte
    6. Conclusão

 

1 – Fantasias

A primeira parte das nossas dicas sobre o Carnaval mais ecológico está relacionada às fantasias: roupas coloridas e alegres para aproveitar toda a folia. Em vez de comprar uma fantasia que só seria usada uma vez, pensamos em alternativas mais sustentáveis para você:

  •  Crie sua fantasia!

Por que não reutilizar aquela peça antiga largada no armário para criar uma fantasia para o carnaval? Além de poder dar um novo uso à peça, você pode economizar. Tem uma camiseta amarela? Que tal ir de abacaxi? Ou com pouco de papel kraft e restos de papéis coloridos virar um sorvete?

fantasia de abacaxi fantasia de sorvete

Fantasias de abacaxi e sorvete feitas com roupas usadas.

Um exemplo de fantasia que pode ser feita em casa para as crianças é a de Homem Foguete, como o site Arte Reciclada explica aqui. Esse acessório/fantasia é feito com garrafas pets e deixarão a folia das crianças muito divertida! Você também pode fazer uma fantasia de super-herói, usando uma camiseta velha do papai.

homem foguete fantasia de super heroi

Fantasias de homem-foguete e super-herói feita com materiais recicláveis

  • Troque com amigos

Assim como fazemos com outras roupas para bebês e crianças, por que não doar e receber fantasias de alguém que já as usou? Dessa forma, você garante que uma fantasia não terá apenas um único uso e consegue uma nova fantasia sem gastar nada. Pergunte aos amigos se eles não possuem fantasias que estão paradas em casa ou que não cabem mais nos pequenos e veja se não tem em casa fantasias que merecem ser usadas novamente por alguém e ofereça a seus amigos!

  • Consuma conscientemente

Se você realmente achar necessário comprar uma fantasia, recomendamos que busque conhecer a marca que está consumindo e os materiais utilizados na confecção. Priorize produtos de qualidade que poderão ser reutilizados, evitando que a fantasia se desmanche no meio do bloquinho ou polua as ruas com pedaços de plástico e glitter que descolam da roupa. A marca Chica Bacana, por exemplo, segue a linha slow fashion em suas fantasias, utilizando materiais resistentes e de qualidade com cortes e design autorais. A marca Tieta foca em roupas que podem ser usadas além do carnaval, evitando o descarte excessivo de fantasias nessa época.

chica bacana

Fantasia de tubarão criada pela marca Chica Bacana

  • Aluguel de fantasias

Outra forma de não gerar resíduos com sua fantasia de carnaval é alugando-as. Dessa forma você sabe que a fantasia será reutilizada e não precisara se preocupar com o destino que sua fantasia terá após o carnaval.

  • Sem fantasia, mas com roupas muito coloridas e alegres.

Carnaval não precisa ser com fantasia: pode ser com muita cor e conforto, também. Que tal juntar suas roupas mais coloridas, caprichar nos acessórios e nos brilhos?
Para ajudar a deixar sua roupa mais carnavalesca, invista em acessórios. A marca Ecool lançada em 2016, por exemplo, cria acessórios com design divertido e lúdico através do upcycling – reaproveitando brinquedos e outros materiais.

ecool

Acessórios de cabeça e brincos criados pela marca Ecool

  • Brechó

O Brechó é um ótimo lugar para se encontrar roupas únicas, baratas e que podem ser personalizadas! Comprando de brechó, você evita que recursos naturais sejam gastos na fabricação de uma fantasia nova, que peças de qualidade sejam descartadas em aterros sanitários e que poluentes sejam emitidos. Para além do carnaval, o brechó pode ser considerado uma ótima alternativa de compras durante o ano todo.

  • Globeleza

Inspire-se na Globeleza desse ano, a bailarina Erika Moura: Todas as suas roupas foram feitas com materiais sustentáveis, assim como a de todo o elenco que participou da vinheta, incluindo as crianças. Entre os materiais utilizados temos garrafas pet, rolos de papel higiênico, latinhas, tampinhas e até bexigas. Clique aqui para assistir a vinheta.

globeleza sustentavel

Fantasias da Globeleza e das crianças feitas com materiais sustentáveis. Foto: Globo/Fabio Rocha

 

2- Acessórios

  • Glitter biodegradável

O glitter comprado em papelarias é feito de microplásticos que poluem os oceanos e afetam a biodiversidade marinha. Felizmente temos vários substitutos para o glitter “convencional”. São os glitters biodegradáveis que podem ser feitos de algas, extratos minerais e celulose, por exemplo. As marcas Pura Bioglitter e Ecoglitter são algumas das empresas brasileiras que produzem e vendem o glitter biodegradável no Brasil.

glitter biodegradavel

Glitter biodegradável da marca Pura Bioglitter com acessórios da marca Ecool

  • Maquiagens

Vai se maquiar para o carnaval? Que tal apostar em produtos mais sustentáveis? No Brasil já temos algumas marcas de cosméticos compromissadas com o meio ambiente e com produtos de alta qualidade como a Almanati, a Baims e a Feito Brasil. Elas se preocupam com todas as etapas de produção, desde as matérias primas que utilizam em seus produtos até a embalagem final. E para os barbudos de plantão temos uma dica: que tal colorir sua barba? A dica vem da marca Zim Color, que cria o famoso pózinho colorido que é usado em festas parecidas como a Holi, de origem indiana. Você pode usar o pózinho biodegradável para dar cor a sua barba sem se preocupar, pois ele sai facilmente no banho.

barba colorida

Barba colorida com o pó colorido da Zim Color

  • Confete natural

E para deixar sua folia ainda mais divertida, por que não fazer confete ecológico? Utilize folhas e flores secas que tenham caído (não vale arrancar da planta!) e um furador de papel para manter um carnaval mais sustentável. Saiba como fazer seu confete natural aqui. Você pode usar saquinhos de algodão ou potinhos reutilizáveis para guardar seus confetes até o momento em que será usado.

 

3 – Alimentação e bebidas

Você sabia que o Brasil é o maior reciclador mundial de latas de alumínio? Cerca de 90% de todas as latinhas usadas por ano no país são recicladas, diferentemente de outros materiais com porcentagens bem menores como o pet com 51% de reciclagem e o vidro com 40% de reciclagem. E tem mais: o processo entre o descarte da latinha e sua chegada as prateleiras do mercado novamente é de cerca de 60 dias! Por isso, participe do movimento #VaDeLata, que busca trazer mais consciência sobre reciclagem e de preferência a lata de alumínio do que a garrafa long neck ou outros materiais. Além disso, leve sua própria caneca ou copo, evitando assim o uso de descartáveis. O copo da Menos 1 lixo, por exemplo, acrescenta as fantasias com mais cores e praticidade com as cordinhas.

menos1lixo

Copos menos 1 lixo da edição especial de carnaval 2019

Para evitar a compra de comidas industrializadas envoltas em embalagens plásticas ou não recicláveis alimente-se bem em casa – de preferências com alimentos leves (deixe a feijoada para outro dia). Se for comer algo na rua, dê prioridade ao salgado da padaria que é servido com guardanapo ao salgadinho industrializado, por exemplo. Gere a menor quantidade de lixo possível, mas leve em consideração as condições de higiene do lugar ao procurar um local para se alimentar.

 

4 – Descarte do lixo

Nem precisamos falar que lixo é no lixo, certo? Não somente no carnaval, mas durante o ano inteiro essa dica é simples e deve ser seguida: Lixo deve ser jogado na lixeira e não nas ruas! O lixo descartado de maneira incorreta pode causar alagamentos, além de gerar poluição visual, do solo e da água, sem falar no aumento de gastos relacionados à limpeza urbana.

  • Recuse panfletos e brindes desnecessários

Sabe aquele panfleto que você pega porque te oferecem, mas não tem interesse e joga fora? Que tal recusar e evitar mais lixo por aí? Na cidade de São Paulo, a distribuição de panfletos de publicidade se tornou proibida no início de 2020, mas sabemos que em outras cidades o número de panfletos jogados nas ruas aumenta consideravelmente no carnaval. Se você for para uma festa, pode seguir o mesmo conselho vale para os brindes: acha que não vai usar o brinde depois da festa? Não pegue, deixe para quem realmente irá usar.

 

5 – Transporte

Em relação ao transporte, o que é melhor para o meio ambiente acaba sendo o melhor para a sua segurança também: deixe o carro em casa. Você pode optar por ir ao bloquinho de transporte público, como ônibus e metrô, de bicicleta através de sistemas de compartilhamento de bicicleta ou aplicativos de carona. Caso escolha a última opção, se junte a alguns amigos para conseguir uma viagem mais barata e sustentável. Alguns aplicativos como o Uber possuem pontos fixos de embarque e desembarque em locais próximos aos bloquinhos para auxiliar os foliões.

Conclusão

Quando paramos para pensar sobre ações sustentáveis, percebemos que existem muitos caminhos possíveis a se seguir. Escolhas simples como optar por um lanche com menos embalagens, uma bebida na latinha ou recusar um panfleto até decisões que demandam mais tempo para serem tomadas, como a escolha da fantasia, podem ter um impacto maior do que imaginamos. Você não deixará de curtir o carnaval por ser ecologicamente correto, mas lembre-se sempre que possível de tentar diminuir sua influência negativa no planeta. Se você tiver sugestões de como deixar o carnaval ainda mais sustentável, fique à vontade para comenta aqui para a gente! Adoramos ouvir o que vocês têm a dizer. Desejamos um bom carnaval a todos!

Agora que você já sabe como curtir um carnaval sustentável, que tal saber como organizar uma festa de aniversário sustentável?

Abraço verde,
Fernanda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *