Episódio #35 – Alessandra, mãe de prematuros extremos, com fé na vida

Podcast

Episódio
#35

Alessandra, mãe de prematuros extremos, com fé na vida

Alessandra e Enildo se conheceram ainda adolescentes e ela não planejava ser mãe aos 18 anos. Hoje os filhos tem 22, 15 12 e 1 ano, então cada um está numa fase de vida bem diferente. A vida da família foi ritmada pela felicidade que cada gravidez trouxe, apesar das surpresas, do medo e das questões de saúde da mãe. A segunda, a Bianca e o quarto, o Brenno nasceram muito prematuros. Prematuros extremos, quando nasce antes da 28 semana de gestação. Mas cada historia foi bem diferente, e a Alessandra lembra de cada dia passado na UTI com eles. Mas hoje ela quis contar, apesar das dificuldades, que existe sim, esperança e alegrias nessas caminhadas.
Alessandra conta a sua historia como se fosse um rio, que não para, da voltas, muda, mas não para…Assim passaram-se 10 anos…
Fico pensando na solidão dessas famílias, com bebês prematuros extremos. Tem a preciosa solidariedade entre as famílias que têm os bebês na UTI, em geral são as mães que ficam, e como conta a Alessandra, a vida segue, pegando ônibus lotados, em pé, porque não somos mais vistas pela sociedade como gestantes, ou com bebês no colo, quando o trabalho é obrigatório para receber um salário… a força tem que vir de dentro, porque ninguém está preparado, e parece que poucas pessoas sabem acolher essa dor invisível.
Pensando nesses inícios de vida frágeis, a Timirim criou uma coleção para vestir esses RN tão fortes e corajosos, para abraça-los com carinho e tentar trazer um pouco de alegria nessa rotina para os pais e cuidadores.
Um abraço bem apertado para todas as mães que passaram por isso, e aquelas que um dia, vão talvez acolher os seus filhos antes da hora.
E você, quer contar a sua história, a sua trajetória para construir uma família, seja qual for? Escreve para gente, [email protected] ou nas redes sociais, @timirimbrasil.

Realização : Obrigada Produção
Música: "Chérie la Kro"

Entre em contato conosco:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *